Mabel denuncia e MPF vai investigar ato do Controlador Geral do Estado que revogou a suspensão das pedageiras.

Deputada Estadual

Há cerca de 3 meses, deputados aguardam a presença do Controlador na ALEP para prestar esclarecimentos

Em 04 de março deste ano, a Frente Parlamentar sobre o Pedágio aprovou requerimento apresentado pela Deputada Mabel Canto (PSC), de acesso a todos os processos administrativos em trâmite na Controladoria Geral do Estado – CGE, que tratam de responsabilização e que apuram as condutas das concessionárias Rodonorte, Ecovia e Ecocataratas, entre outras concessionárias envolvidas em irregularidades.

No mesmo ato, também foi aprovada proposta da parlamentar de convidar o controlador geral do Estado, Raul Clei Coccaro Siqueira, para participar da reunião da Frente e prestar esclarecimentos sobre os motivos que o levaram a revogar, no dia 10 de dezembro de 2020, a resolução n.º 67/2019, que impedia a participação das três concessionárias supracitadas em licitações e contratações com o Estado, autorizando-as a contratarem com o Estado, e também, a participarem do novo leilão de rodovias, apesar dos processos que investigam corrupção, organização criminosa, estelionato, peculato, lavagem de dinheiro e outros crimes envolvendo o pedágio ainda não terem sido finalizados.

Após quase 3 meses da aprovação do requerimento, os deputados não tiveram qualquer satisfação de quando Raul Siqueira pretende comparecer presencialmente na ALEP. Enquanto isso, em meio a revogação da suspensão de licitar expedida pela CGE, o grupo CCR, de qual faz parte a Rodonorte, venceu o leilão bilionário dos Aeroportos.

“Por várias vezes cobramos as explicações e também o comparecimento do controlador Raul Siqueira. Por sete vezes para ser exata! Ele não veio, nem sinal. Mas agora o controlador terá que dar explicações ao MPF. Nós estamos fazendo nossa parte na fiscalização, mas infelizmente, os donos do compliance e da transparência não fazem a sua.” disse Mabel Canto ao utilizar a Tribuna da ALEP nesta segunda-feira, (31).

Segundo a deputada, no último dia 13 de abril, a liderança do governo informou que havia conversado com o controlador Raul e que até a próxima segunda-feira (19), teria uma data muito próxima para que Raul fosse até a Assembleia Legislativa, prestar as informações. “Um mês e meio depois, ele (o controlador) ainda não veio. ”, concluiu Mabel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *